Arquitetura Moderna

Após virar sensação, Jacaré 'foge' do amigo Anderson e fala em subir peso

05 SET 2013
05 de Setembro de 2013

Ronaldo "Jacaré" Souza protagonizou uma das performances mais dominantes do UFC BH na noite de quarta-feira. Foi um massacre diante do experiente Yushin Okami, que terminou com nocaute no primeiro round após um violento direto no rosto do japonês. Até Dana White elogiou através de seu Twitter, mas o brasileiro foi cauteloso ao falar de cinturão. Até porque, em sua atual categoria, isso poderia envolver um duelo contra o amigo Anderson Silva.

"O Anderson é uma luta que eu não quero, não vou pedir. Ele é o meu parceiro de treino, meu amigo, me ajuda e eu ajudo ele também, então eu seria mau caráter se falasse que queria lutar com Anderson", comentou Jacaré, ex-campeão do Strikeforce. No UFC, ele tem duas lutas e duas vitórias, uma por finalização e outra por nocaute diante de Okami.

O cinturão dos médios está com Chris Weidman e será colocado em jogo contra Anderson Silva, em dezembro. Para evitar enfrentar o parceiro, Jacaré falou até em subir de categoria e lutar entre os meio-pesados.

"Sou atleta do UFC, mas espero que não coloquem essa luta [contra o Anderson]. Mas estou pronto para qualquer adversário no mundo nessa divisão e também na de 205 [libras, ou 93 quilos, peso dos meio-pesados]".

Sobre a luta com Okami, Jacaré explicou por que foi tão agressivo desde o começo: "Vim para aniquilar o meu adversário, vim para acabar com a luta. Queria apavorar mesmo, estava pronto para isso. Treinei muito duro e meus amigos sofreram na academia comigo, com as minhas mãos. Então eu tinha que descontar em alguém, senão, quando eu chegasse em casa, eles iam querer me bater".

O capixaba só lamentou não poder comemorar com o público fazendo a "andada do Jacaré", já que sofreu uma lesão no pé durante o combate: "Acho que foi no momento em que eu dei uma ponteira nele e pegou no cotovelo, machucou o meu dedão. Doeu bastante, mas eu me concentrei, esqueci a dor e consegui fazer um excelente trabalho". 

Voltar